Linux é o MacOS dos pobres?

Linux é o macOS

De vez em quando me deparo com o seguinte comentário nos vídeos lá do canal RikerLinux, as vezes em tom de afirmação, as vezes em tom de pergunta, questionando ou afirmando que o Linux se trata do macOS dos trouxas. Então decidi abordar melhor esse assunto.

Porque é errado comparar o Windows e o macOS com o Linux?

Primeiro de tudo, pra início de conversa, comparar a grosso modo o Linux com o macOS ou com o Windows logo de cara se trata de um erro, pelo simples fato de, quando estamos falando de macOS, estamos falando de um sistema Operacional sobre um kernel chamado OpenDarwin, e quando falamos de Windows, estamos falando de um sistema Operacional sobre um Kernel DOS talvez, (se esse for o nome do Kernel deles),mas quando falamos de Linux, não estamos falando de um sistema Operacional em si. Isso mesmo, ficou surpreso? Não está entendendo? Então vou explicar melhor, um sistema Operacional é composto de diversas partes, e uma delas se chama Kernel, que na tradução para o português, seria o núcleo do sistema, que numa tradução mais próxima pra que você consiga entender, seria o núcleo do sistema. Uma parte responsável por fazer a ligação entre o Hardware e os softwares. E não existe um sistema Operacional único chamado Linux, e sim um Kernel que dá vida a diversos sistemas Operacionais, dentre eles, posso citar o Ubuntu, ChromeOS e o Android por exemplo.

Então, resumindo chamamos de Linux todo e qualquer sistema que possui esse Kernel, mas na verdade os sistemas vários, sendo mais "correto" então fazer uma comparação entre o Ubuntu, Pop!_OS ou Linux Mint, com o macOS ou Windows, por exemplo, ou até mesmo o Chrome OS, o Android estaria mais para comparar com o iOS e Windows phone se fosse o caso é claro.

Então, quem estaria mais para uma Apple no mundo Linux? 

Quanto ao macOS temos a empresa Apple por trás de seu desenvolvimento, e se olharmos para Apple quanto a computação, temos uma empresa que produz seu próprio hardware e seu próprio sistema Operacional (mais recentemente até o processador eles estão desenhando também), já olhando para o mundo Linux, temos uma fundação chamada Linux Foundation que recebe apoio de diversas empresas para o desenvolvimento do Kernel Linux, e temos algumas empresas que utilizam esse Kernel para produzir seu próprio sistema, os demais sistemas, normalmente são desenvolvidos por comunidades que as vezes tem apoio de empresas, mas que de qualquer forma, sobrevivem de doações para sobreviver. E no momento que escrevo essa matéria, a única empresa ao meu ver que chega próxima do caminho que a Apple trilha com seu sistema, é a System76 que produz/vende Hardware e também seu próprio sistema Operacional, vendendo os dois juntos, no caso o Pop!_OS que tem sido baseado no Ubuntu, e começou com um Ubuntu com algumas modificações, mas agora, já possuem até sua própria interface gráfica chamada Cosmic.

O ZorinOS que já têm uma certa força com seu sistema Operacional, e está começando a vender máquinas com seu sistema fora do Brasil,e temos também outras empresas começando a engalinhar pelo mesmo caminho, ou pelo menos tentando, como no caso do Linux Mint que se tornou uma empresa a poucos anos, e já possui parcerias para vender máquinas com seu sistema, assim como o Manjaro, e o Fedora (que ainda não é uma uma empresa e vive sob o guarda-chuva da Red Hat/IBM) fechou uma parecia com a Lenovo também nesse sentido.  Existem também iniciativas menores como do PearOS que em sua página anunciou que em breve irá vender máquinas com seu sistema embutido, os famosos PearBooks das séries do iCarly finalmente podem ganhar vida, isso se a Apple não os destruir nos tribunais antes.

Já outras empresas famosas no mundo Linux como a Canonical, Red Hat e SUSE, focam mais na parte corporativa, e no máximo que você terá, será um servidor com o sistema deles, caso você compre um da SUSE por exemplo. Fora isso, não vejo a Canonical se aventurando a produzir seu próprio Hardware no momento, a não ser que ocorra uma IPO, pois ela deixou de lado o desktop quando aposentou o Unity, deixando uma marca visual fortíssima de seu sistema  para focar no que seria o carro chefe da empresa, IoT, Cloud Computer e por aí vai.

Já a equipe do ElementaryOS, está produzindo uma plataforma com seu sistema, levando a compra de aplicativos em sua loja, o que pode incentivar os desenvolvedores a produzir mais para a plataforma, aumentando a quantidade/qualidade dos Softwares e com isso influenciando na base de usuários. Mas ainda não vi nenhum esforço para a produção de máquinas com o ElementaryOS, o que pode mudar até por meio de parcerias com as fabricantes caso o desenvolvimento dessa plataforma de certo, mas até o momento isso não passa de uma mera especulação da minha cabeça.

MacBooks são caros e potentes, o que teríamos nesse sentido no mundo Linux?

Os MacBooks são amplamente conhecidos por trazer uma alta qualidade no seu Hardware, belo acabamento e belo casamento entre seu Hardware e Software, integração essa amplamente divulgada com orgulho por Steve Jobs e a alta cuputa da Apple desde sempre. Já no mundo Linux, o que temos de mais próximo de um MAcBook (inclusive no preço rsrs) são as máquinas da System76, que possui hardwares potentes a venda, tendo inclusive até um notebook muito bonito, que vêm com especificações altíssimas, (de dar inveja até por possibilitar a reposição das peças e upgrade por sua conta caso deseje)  e acaba tendo um preço semelhante ao dos Macs, então ao meu ver, ele seria o mais próximo de entregar algo que a Apple entrega no momento, um hardware com um software feito pela mesma empresa (até sairem os PearBooks pelo menos rsrs).

 

Então a que mais se aproxima de ser uma Apple no mundo Linux, é a System76?

Com toda certeza, pelo que entrega com seus Hardwares, e tendo seu próprio software embarcado. E se você ver a qualidade de suas máquinas, e o preço das mesmas ( tudo bem que a cotação do dólar têm influência nisso), logo percebe que não se trata de um Mac ou macOS para pobres.


E quanto as demais distribuições Linux, que os usuários instalam em seus computadores, na verdade muitas vezes é com o desejo de se livrar dos travamentos/lentidão do Windows, propensão a ataque de vírus, e por último, mas não menos importante, aumentar a curva de aprendizado e dar fim as atualizações obrigatórias que não deixam deu computador desligar rapidamente.

Portanto ao meu ver, o Linux não é um Mac dos pobres, ele é na verdade uma excelente opção, pra quem quer dar uma sobre vida pra sua máquina. Conhecer mais sobre sistemas Operacionais e ter uma liberdade maior de customização do seu sistema.

Pensa diferente de mim? Deixa aqui nos comentários, pois desde que seja respeitoso serão mantidos, mesmo sendo opiniões contrárias a minha.

Postar um comentário

2 Comentários

  1. considerando os preços dos MACS no Brasil, sim, só rico compra huahuahua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fato, os preços aqui são altíssimos, temos o iPhone e os Macs dos mais caros do mundo.

      Excluir